Como Dominar Clientes Em Míseros 90 Segundos

A imagem pode conter: 1 pessoa, texto

Muitas pessoas perguntam como causar uma boa impressão rapidamente, que tal o desafio de conquistar a confiança em apenas 90 segundos?

Aprenda agora alguns truques de vendas para dominar novos clientes. Muitas pessoas perguntam sobre como causar uma boa impressão rapidamente e já ganhar a atenção e simpatia de um novo cliente.

Na imensa maioria das vezes nosso tempo de atendimento é exógeno, temos poucos minutos para causar uma primeira boa impressão, caso falhemos nessa missão – vender ficará muito mais difícil.

Não se trata de velocidade, o importante é falar a coisa certa no momento certo e do jeito correto. Como? Usando truques, que podem criar pontes e atalhos para dominar o cérebro e o coração do seu cliente rapidamente.

Não vou falar aqui de aparência e tal, porque vamos combinar que isso é básico. Vestir-se bem é uma arte, se você ainda se veste mal ou tem problemas de higiene em pleno século XXI – a culpa é toda sua.

Ok, última dúvida: como você chegou nesse número exato de 90 segundos? Não cheguei, isso é apenas marketing, se eu colocasse 5 minutos você provavelmente não teria dado tanto valor ao título.

As abordagens podem variar: 1 minuto, 2, 5, o seu foco não deve ser excessivo em relação ao tempo, o seu alvo está em utilizar os truques acima, isso sim, fará de você um encantador de clientes.

Vamos começar, girem a ampulheta!

Truque 1 – Energia

O que tem de vendedor com cara de tristeza é uma enormidade. Os clientes não têm nada a ver com seus problemas pessoais. O mercado está em crise? Bem, ela será barrada na porta, ela não entra na sua loja. Lá dentro as coisas estão fluindo numa energia bacana, simples assim. Eu sei que pedem para você sorrir e tal, porém mais do que sorrir eu me concentro mesmo na ENERGIA que você emprega para persuadir os clientes.

Se você NÃO fala com energia, jamais vai conseguir chamar atenção do cliente, por mais que eles digam que não gostam de ser bajulados, eles mentem. Ninguém quer ser atendido por um vendedor disperso. Ele quer alguém absolutamente atencioso, que olhe nos seus olhos e escute atentamente suas demandas, além de elogiar e reforçar suas escolhas.

Ter energia não significa gritar, falar alto, pelo contrário, energia é o carisma, é sorrir por dentro, sorrir mesmo sem mostrar os dentes, é arregalar os olhos, é manter uma postura como se fosse a pessoa mais saudável e confiante do mundo.

Truque 2 – Confiança

A maior objeção de uma venda é a falta de confiança. Fale com propriedade sobre seus produtos e serviços. A ciência já confirmou que a postura RECLASSIFICA a opinião que temos sobre uma pessoa, ombros encolhidos, olhar pra baixo, ocupar os cantos da sala na tentativa de se proteger… É um fiasco.

Mesmo que você não seja uma pessoa confiante, não tem problema, FINJA. Todos temos um pouco de “ator”, chegou o momento de atuar, não precisa mudar seu jeito em casa, mas o ato de fingir que é confiante vai sendo aos poucos absorvido por sua personalidade, com o tempo você poderá se tornar quem você quiser.

FINJA e o hábito fará o resto.

Truque 3 – Casualidade

Fale com seus clientes como se tivesse batendo um papo com um amigo, nada de jargões de vendas ultrapassados. Quando escuto eu já fico imaginando que o vendedor é fraquinho.

Usar sim senhor, prezado senhor, pois não senhor? Ora, macacos me mordam! Você pode ser educado sem usar esses jargões enfadonhos. Isso só afasta os clientes. Trate-os como bons e velhos amigos. Aqueles que vocês tem grande carinho e consideração. Chame o cliente pelo primeiro nome, durante o diálogo repita o nome desse cliente algumas vezes, eles vão se sentir extremamente valorizados, pois o atendimento será mais personalizado a partir dessa ação simples.

O excesso de intimidade também pode matar sua venda. Nada de usar: meu amor , nega, FERA, minha querida e por ai vai… Aliás , desconfie de pessoas que te chamam de querida e querido…

Case #QB

Gerenciei um grupo de lojas de varejo para classe C e D, coloquei como obrigatório no script, que todo cliente deveria ser chamado pelo primeiro nome, inclusive no caixa, a atendente já recebia o pedido da vendedora com o nome do cliente, ela também tinha a obrigação de chamar o cliente pelo nome.

Fiz uma pesquisa de satisfação em relação ao atendimento , guardo até hoje essa pesquisa, pois tivemos um aumento de quase 30% em relação ao nível de atendimento do vendedor. Incrível! Eles apenas começaram a chamar o cliente pelo nome.

 

Mas Fabricio, tem gente que não gosta de ser chamada pelo nome porque o nome é “feio”. É verdade, no entanto a maioria das pessoas que não gostam do seu nome normalmente já citam o nome pelo qual gostam de ser chamadas.

Pode haver um chatinho ou uma chatinha que não queira dizer o nome, sem problema, nunca decida sua vida pela exceção. Chamar pelo nome é ser casual. Usar palavras e termos não robotizados é casual, a casualidade gera simpatia imediata e cria uma conexão emocional com o cliente.

Truque 4 – Enfatize semelhanças

Quando você conhece uma pessoa pela primeira vez é preciso ser um rápido observador, roupas, gestos, sotaque, tudo isso são características importantes para você usar como gancho para desenvolver uma boa conversa de vendas. Afinal, como eu disse acima: devemos tratar clientes como nossos amigos.

Se a pessoa tem um sotaque gaúcho por exemplo, você diz: adoro seu sotaque, mas gosto mesmo dos maravilhosos vinhos da serra gaúcha! Você elogiou a terra da pessoa , não tem como ela não gostar. Lembre-se: clientes gostam de elogios sinceros.

Truque 5 – Use a culpa para vender

Outro exemplo: adorei seu sapato, sempre quis comprar um assim, assim que eu tiver condições vou usar essa marca. Nesse caso você colocou o cliente em um posição superior…( colocou um pouco de culpa nele ). O coração estará amolecido e você terá mais facilidade para fechar a venda.

Truque 6 – Âncora mental

Algumas palavras são matadoras para influenciar uma pessoa que você acabou de conhecer. Um exemplo simples: você está conversando com alguém na intenção de vender algo, em determinado momento você pega alguma deixa que o cliente falou a respeito dele e você aproveita pra elogiar, exemplo: “que MÁXIMO essa sua decisão”! veja que a palavra MÁXIMO você pronunciou com uma ênfase maior, mudando o tom de voz e usando mais energia.

Esses gatilhos mentais não são percebidos pelo cliente. O próximo passo é a usar a palavra para vender, exemplo: esse vinho é o MÁXIMO.

Você criou uma âncora para validar a palavra MÁXIMO como algo bom, depois usá-lo dentro do argumento de vendas é matador para influenciar no processo de decisão de compra.

Tire Suas Dúvidas Sobre Como Declarar Compra E Venda De Imóveis No IR 2017

Veja Como Informar A Dívida De Um Imóvel Financiado E Bens Que Já Foram Quitados.

A compra ou venda de um imóvel no ano passado não pode ficar de fora da declaração do Imposto de Renda deste ano. Caso o contribuinte possua esse bem há mais anos, é preciso listar essa informação no documento enviado à Receita.

De acordo com a Receita Federal, deverá declarar, neste ano, o contribuinte que recebeu rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70 em 2016. O valor subiu 1,54% em relação ao ano passado, quando somou R$ 28.123,91 (relativos ao ano-base 2015), embora a tabela do Imposto de Renda não tenha sido corrigida em 2016.

Veja Abaixo Como Declarar Corretamente A Compra E Venda De Seu Imóvel. Veja Abaixo:

Comprei Um Imóvel À Vista. Como Declaro?

No quadro “Bens e Direitos”, você deve incluir um item referente a este imóvel, com toda a descrição do bem adquirido, deixando o valor zerado na coluna de 31.12.2014, e informando o valor total pago na coluna 31.12.2015, segundo Francisco Arrighi, diretor da Fradema Consultores Tributários..

Não Terminei De Pagar Meu Imóvel. Como Faço?

Na hipótese de ter comprado em 2016 um imóvel financiado, você deve informar na declaração de “Bens e Direitos” o novo imóvel, informando na coluna de 31.12.2015 o valor zero, uma vez que o bem não era seu naquele ano, e informar na coluna 31.12.2016 o total de pagamentos feitos em 2016, considerando entrada, mais a soma de todas as prestações pagas do financiamento – inclusive com o FGTS. O declarante deve adicionar a cada ano os valores das prestações pagas.

Como Devo Informar Os Juros Do Financiamento?

O valor do imóvel já leva os juros do financiamento, demonstrando o quanto foi pago pelo bem. O declarante não deve informar o saldo devedor no quadro de “dívidas e ônus reais”, pois neste formato estamos apenas informando o valor efetivamente pago a cada ano. O contribuinte também pode adicionar ao valor do imóvel todas as benfeitorias feitas por ele a cada ano e que fiquem incorporadas ao imóvel. Para isto, deve guardar todos os comprovantes fiscais destas benfeitorias.

Como Declaro O Imóvel Que Comprei Com Outra Pessoa?

Cada um dos coproprietários, seja um casal ou pai e filho por exemplo, deve informar em sua declaração os valores efetivamente pagos por ele com seus recursos. Ao somar a declaração de cada um deles, o total deve ser igual ao total pago pela compra do imóvel. Ou seja, cada um informa em sua declaração aquilo que efetivamente foi pago por ele em cada ano.

Meu Imóvel Já Foi Quitado. Preciso Declarar?

Arrighi lembra que qualquer pessoa com total de bens superior a R$ 300 mil precisa declarar. Todos os imóveis, quitados ou não, devem ser informados na declaração pelo seu valor de compra. Não se coloca na declaração o valor de mercado, apenas a soma dos valores efetivamente pagos pelo bem.

Como Declarar O Lucro Na Venda De Um Imóvel?

Quando um imóvel é vendido, é preciso apurar o ganho de capital, que não deve ser apurado momento da venda, e não ao fazer a declaração. O programa de apuração de ganho de capital pode ser baixado no site da Receita Federal, onde é feito o cálculo do imposto a pagar.

O ganho de capital é o lucro que o contribuinte teve com a venda do bem. Se o valor de venda for maior que o de compra, há imposto a recolher, com uma alíquota de 15% sobre o ganho. Este valor deve ser pago até o último dia útil do mês seguinte ao da venda.

É Preciso Pagtar IR Sobre Todo Ganho De Capital Com Imóvel?

Nem sempre o ganho de capital resulta em imposto de renda a pagar. Estão isentos:

– A alienação, por valor igual ou inferior a R$ 440.000,00, do único bem imóvel que o titular possua, individualmente, em condomínio ou em comunhão, independentemente de se tratar de terreno, terra nua, casa ou apartamento, ser residencial, comercial, industrial ou de lazer, e estar localizado em zona urbana ou rural, desde que não tenha efetuado, nos últimos cinco anos, outra alienação de imóvel a qualquer título;

– O ganho apurado na alienação de imóveis adquiridos até 1969;

– O ganho auferido por pessoa física residente no Brasil na venda de imóveis residenciais, desde que o alienante, no prazo de 180 dias contado da celebração do contrato, aplique o produto da venda na aquisição de imóveis residenciais localizados no País. (A aplicação parcial do produto da venda implica tributação do ganho proporcionalmente ao valor da parcela não aplicada.) O contribuinte somente pode usufruir do benefício de que trata este item 1 (uma) vez a cada 5 (cinco) anos;

O contribuinte tem direito a um desconto no valor do imposto a pagar conforme mais tempo ele ficar com o imóvel. Imóveis adquiridos até 1969, por exemplo, ficam até isentos do imposto. Este cálculo é feito com o aplicativo gratuito da Receita. Ao fazer a declaração, o contribuinte deve importar no programa da declaração o cálculo feito no outro aplicativo.

Como Declarar O Lucro Na Venda De Um Imóvel?

Conforme explicado acima, sempre que vender um imóvel, independente de ter lucro ou não, o contribuinte deve preencher o anexo de ganho de capital, utilizando-se do aplicativo de cálculo disponibilizado gratuitamente pela Receita http://www.receita.fazenda.gov.br. No momento da declaração, ele importa os cálculos que demonstram que ele não teve lucro, e zera o valor do bem na coluna 31.12.2015.

Meu Imóvel Valorizou. Posso Atualizar Este Valor?

A valorização de mercado do imóvel não muda o valor de custo histórico do bem que deve estar na declaração. O valor do imóvel só é alterado caso sejam feitas benfeitorias, comprovadas com documentos fiscais, que se incorporem ao imóvel (móveis e objetos também não podem ser usados para valorizar o imóvel).

BOA QUARTA

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas e texto

“Por favor, não deixe que a sua esperança no amor sincero seja nocauteada por aqueles que vivem a proclamar, aos berros, que o amor não passa de uma ilusão. Não permita, em hipótese alguma, que as mentiras recém-descobertas apaguem a sua fé na existência de gente sincera e disposta a lutar, com unhas e dentes, para que a verdade – a palavra sem máscaras e interesses egoístas – caminhe livre por aí. Não autorize que a sua capacidade de crer no carinho gratuito seja fraturada pelos pontapés dos que têm o peito oco e assassinada pela leitura das barbáries que, infelizmente, batem ponto no jornal de cada dia. E mesmo que todos ao seu redor se tornem seres desonestos, não se sinta menor por ser o único – ou um dos poucos – a começar pelo final da fila e a não enriquecer, corruptamente, do dia para a noite. Não se sinta covarde quando optar por engolir sapos, aprisionar xingamentos e, sabiamente, correr para bem longe de uma briga. Na corrida de cada manhã, junto com o suor que expele dos seus poros, para o bem da sua saúde, expulse também os mais perigosos venenos que alguém pode conter: o desejo de vingança e a inveja dos que têm mais. Toda manhã, depois do despertador e antes do pão na chapa, releia este texto em voz alta e, se não for pedir muito, vez ou outra, finja que não ouviu a sua nutricionista e mantenha o miolo todo no pão.”

[Ricardo Coiro]

Coleção Técnicas De Vendas Para Corretores De Imóveis

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas, texto e close-up

Talvez você esteja procurando uma saída contra a crise ou quem sabe queira melhorar os resultados no tão competitivo mercado imobiliário. Se você precisa vender mais, eu posso te ajudar. Estamos lançando a Coleção Técnicas de Vendas para Corretores de Imóveis com mais de quatrocentas páginas de conteúdo, distribuídos em oito e-books exclusivos para você imprimir, ler no tablet, computador ou notebook.

Nesta coleção, abordamos os oito passos da venda: Planejamento, Captação, Abordagem, Entrevista, Apresentação, Negociação, Fechamento e Fidelização de Clientes. São dicas, técnicas, estratégias, cases e exemplos voltados para o mercado imobiliário. Você vai estudar e já aplicar no seu dia a dia.

Outra vantagem é que este produto foi desenvolvido por um especialista no assunto. O professor André Vinícius é corretor de imóveis, além de palestrante e instrutor. Autor de dois livros e dezenas de artigos. Possui anos de experiência e atua na área de vendas, desenvolvimento pessoal e marketing digital.

Confira os depoimentos de alguns clientes que compraram e aprovaram este produto:

Antônio Mudesto Silva Trancoso (Corretor de Imóveis – Irecê/BA) – Gostei muito do conteúdo. É objetivo, trata da comercialização de imóveis com clareza, simplicidade e ensina estratégias de vendas que contribuirão para o sucesso do corretor.

Ronei Jost (Diretor da Novarti Imobiliária – Florianópolis/SC) – Atualmente a concorrência no ramo imobiliário está cada vez mais acirrada e para crescermos é muito importante estarmos afiados em todas as fases de uma negociação, pois não podemos se dar ao luxo de perder um negócio por estarmos despreparados. Este e-book explora todas as fases da negociação, nos levando a perceber erros que cometemos durante o processo.

Ao adquirir esta coleção, você usufrui de um bônus especial. Pague 6 e leve 8 e-books. Você ainda pode parcelar em até 12 vezes. Adquira já a Coleção Técnicas de Vendas para Corretores de Imóveis.

BOA TERÇA!!!!

A imagem pode conter: flor, planta e texto

“Não lute mais. Descanse. Não dê força para seus inimigos, vença-os com o perdão. Não cultive a impaciência, vença a com a segurança. Não delapide a paz dos outros, coopere com o silêncio. Não se afaste do seu coração, una-se a si mesmo. Não dê trelas aos problemas, vença-os com a luz interior. Não coopere com as críticas, supere-as. Não se deixe vitimar, assuma sua liberdade de escolha. O bem é saber que o único meio de vencer é usar a inteligência com compaixão. Por isso não lute mais. Descanse.”

[Luiz Gasparetto]